08 de Fevereiro de 2018 - 19:21

Eurocâmara pede sanções contra Maduro e a estatal PDVSA

Resolução foi aprovada por 480 votos favoráveis.
Por Flávio Max • Atualizado há 2 meses

A Eurocâmara pediu hoje (08), uma ampliação das sanções europeias ao presidente venezuelano, Nicolás Maduro, a seu entorno e à estatal PDVSA, ao mesmo tempo em que exigiu a restituição do direito dos políticos opositores de participar da próxima eleição presidencial.

Em uma resolução aprovada por 480 votos favoráveis, 51 contrários e 70 abstenções, os eurodeputados pedem a aplicação de sanções contra o presidente, o vice-presidente Tareck el Aissami e seu entorno, por considerá-los responsáveis pelo agravamento da crise.

A decisão foi anunciada horas depois do Conselho Nacional Eleitoral, ter divulgado que a eleição presidencial antecipada acontecerá em 22 de abril, apesar do fracasso do governo e oposição em assinar um acordo que incluía a data e garantias para a a votação.

 

Ao vivo