28 de julho de 2017 - 18:52

Denuncia contra Temer será votada na quarta, diz Maia

Presidente foi denunciado, mas STF só pode analisar a peça se a Câmara autorizar
Por Lorena Silva • Atualizado há 4 semanas

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou hoje (28) que é necessário concluir a votação do prosseguimento da denúncia contra Temer para que a Casa retome a análise das reformas, como a da Previdência e a tributária.

Com base nas delações de executivos do grupo J&F, que controla a JBS, Michel Temer foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal pela Procuradoria Geral da República (PGR) pelo crime de corrupção passiva. O STF só pode analisar a peça se a Câmara dos Deputados autorizar.

Para ser aberta, a sessão da Câmara que vai analisar a denúncia contra Temer precisa de quórum mínimo de 51 deputados. Para dar início à votação, é necessário o registro da presença de 342 dos 513 deputados, mesmo número necessário para que seja aprovada a denúncia.

Maia disse estimar quórum acima de 480 deputados na sessão, mas negou que tenha conversado pessoalmente com os parlamentares para saber quem estará presente.

Na noite de ontem, Temer recebeu, no Palácio do Jaburu, ministros e parlamentares com o objetivo de discutir as estratégias para barrar o prosseguimento da denúncia contra ele.

 

Ao vivo